<$BlogRSDUrl$> Site Meter

sexta-feira, julho 30, 2004

Outro antigo 

Sem comentários



Óleo sobre tela 40 x 60

quinta-feira, julho 29, 2004

Está longe... 

Peculiar esta pintura. Está na América e, segundo me dizem, provoca sempre polémica entre as pessoas que o vêem. As opiniões extremam-se sempre, nunca ficando ninguém indiferente. É o quadro mais forte que já alguma vez pintei.
Peço perdão pelos reflexos esbranquiçados na parte inferior da foto, mas foi o melhor que consegui.

Calor



Óleo sobre tela 100 x 70 Colecção particular

quarta-feira, julho 28, 2004

Mais um... 

Outro dos primórdios.

Abandono



Óleo sobre tela 70 x 50

terça-feira, julho 27, 2004

Outras obras... 

Mais um exercício antigo, desta vez noutra técnica. Por vezes não há como o pastel pra conseguirmos transmitir determinadas vibrações da luz. Esta foto não é excelente mas acho que dá para ver.

A menina do poço



Pastel sobre cartão 35 x 25

segunda-feira, julho 26, 2004

...segundo Daumier 3 

Último quadro desta série. Uma composição curiosa e não muito académica. O dinamismo do momento é dado pela posição da criança.

A Exposição



Acrílico sobre cartão 35 x 50

domingo, julho 25, 2004

...segundo Daumier 2 

Este é o segundo quadro sobre a obra do mesmo pintor. São especialmente os efeitos de luz que me interessam, até porque, se repararem, este apresenta-se como pouco mais que um estudo.

Maternidade


Acrílico sobre tela sobra cartão 30 x40

sexta-feira, julho 23, 2004

...segundo Daumier 1 

Sendo Honoré Daumier um pintor relativamente pouco divulgado, pois foi mais um ilustrador, a sua pintura fascina-me. Foi por isso que tentei interpretar, à minha maneira, alguns dos seus quadros.
Este é um deles e, nos posts seguintes, apresentarei mais uns quantos. São pinturas que têm grande valor estimativo para mim. Tal como o "Caravaggio" nada significam sob o ponto de vista da arte convencional.

O coleccionador



Acrílico sobre tela sobre cartão 30x40

quinta-feira, julho 22, 2004

Brincadeiras com pincel 

Mostro-lhes hoje uma brincadeira que resolvi fazer há muitos anos. Não é para levar a sério.
Deu-me na cabeça, na altura, tentar imitar alguns clássicos. Esta foi de um Caravaggio que estava no sótão lá de casa.



Óleo sobre madeira 40 x30 está em casa da mãezinha.


quarta-feira, julho 21, 2004

Choque... 

Tive ontem a notícia de que a um amigo meu, médico, lhe foi detectado um tumor maligno numa corda vocal. Nunca foi um fumador, apenas uma cigarrilha de vez em quando.
Há cerca de dois anos que a voz lhe falhava, situando-se entre o afónico e o rouco.
Em conversa com colegas, numa talvez de nacional-porreirismo, lhe foram avançando, quem sabe entre duas larachas e três copos, à laia de diagnóstico, que não se preocupasse pois o mal seria devido pequenos regurgitamentos nocturnos que lhe inflamariam a zona.
Só numa consulta mais formal o problema foi considerado. Biópsia e choque...
Se Deus quiser a cirurgia resolverá a questão sem mais complicações.
Mas pode-nos servir de lição para não levarmos de ânimo leve quaisquer sintomas persistentes, mesmo que pouco relevantes, para os quais não devemos, futuramente e de passagem como quem não quer a coisa, pedir opinião a amigos médicos em acontecimentos sociais.
A consulta formal é indispensável!

terça-feira, julho 20, 2004

Poises... 

Mais um blogueiro que volta após uns dias de interregno. A Maria traz um vestido novo! A qualidade, essa, mantem-se. Não sabemos o que aconteceu ao velho. Blog morto, blog posto! 
 
Ainda não tenho as fotos como quero. E não deveria falar tanto nelas para não criar expectativas exageradas. Não são realmente nada de especial. Meramente uns apontamentos de um local diferente, nada mais.
 
Enquanto andei por fora não acompanhei afincadamente o festim político. E acho que fiz bem. O menu que foi entretanto servido à Nação seria, para mim, muito dificilmente digerível e teria corrido o risco de me afectar ainda mais aquele orgão delicado, de que já falei, já de si sobrecarregado de óptimas e engordativas iguarias e saborosas mistelas alcoólicas. Assim tive que, à chegada, o engolir inteiro sem mastigar. Nem lhe apanhei o paladar! Olhem, pode ser que, com um pouco de sorte, o faça também inteiro. Sem digestão! Para já previno-me...Quem me fornece um Pepsamar, um Kompensan ou uma Água das Pedras?


segunda-feira, julho 19, 2004

Humores... 

Entrei hoje numa fase negativa. Começaram a soprar ventos desfavoráveis e a barca tende a desgovernar-se. Vou risar algum pano e pôr a vela de tempo. Tenho de aguentar o mar por través pois não posso perder este rumo. Perdi a terra de vista. Um pouco mais de paciência e sangue frio...

domingo, julho 18, 2004

FDS 

Estou de fim de semana...zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz...

sexta-feira, julho 16, 2004

??? 


Desde ontem que tenho a sensação de que me falta qualquer coisa importante no blog...
Sabem como é: temos uma certeza do facto mas não sabemos a sua causa!
Não gosto desta sensação, nada mesmo. Espero que o tempo se encarregue de resolver o que quer que seja.
Até pode ser só um estado de espírito provocado pela figadeira das férias. Na ressaca de excessos gastronómico-alcoólicos, o funcionamento da chamada da isca provoca-me profundas alterações de humor, chegando mesmo ao limiar de um quadro pré-depressivo em que vejo tudo negro. Mas nada que uma dietasita não resolva.
Quem assim alarva merece o castigo!



quinta-feira, julho 15, 2004

Já cá estou! 

Correu tudo sobre rodas. Há fotos para mostrar. Fiquei comovido com as visitas na ausência e agradeço, enternecido, as mesmas. É sempre bom saber-nos lembrados. Aquece a alma. Sim , porque o corpo, esse, trouxe calor de sobra!
Como sou muito fino ainda não consegui recuperar do jet lag. Tenham um pouco de paciência, sim?

quinta-feira, julho 08, 2004

Interregno... 

Mudo de sítio amanhã. Vou dar um pouco de divertimento ao meu filho. Não sei se terei acesso à net. Pelo sim pelo não despeco-me até 14. Fiquem bem! Aqui abafa-se...

terça-feira, julho 06, 2004

Na terra das laranjas II 

Casas de sonho com cais e praia privativa. Quilometros de água pelo sim-senhor. Banhos ao luar. Palmeiras, iguanas e dugongues. Diluvios de 5 minutos. Barcos para todos os gostos. Restaurantes para esquecer no preco e para não esquecer na situacão, no ambiente e na qualidade. Quase paradisíaco...Quase!

sábado, julho 03, 2004

Na terra das laranjas 

Água a 27 graus. Ar a 37 graus. Humidade a 90%. Um verdadeiro útero. Mas há coisas piores. A paisagem deslumbrante e a vegetacão feérica. Cá vamos andando e nadando.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Weblog Commenting by HaloScan.com